.

.

.

Pés Formosos » Notícias

Pés Formosos » Notícias


Cristã sudanesa condenada à morte tem sentença anulada

Posted: 02 Jul 2014 11:58 PM PDT

sudanesaA sudanesa que havia sido condenada à morte por ter se convertido ao cristianismo e casado com um cristão conseguiu anular a sentença e está livre. Meriam Yahia Ibrahim Ishag, 27 anos, estava grávida na época da condenação, e deu à luz a uma menina na prisão.

A libertação aconteceu ontem, segunda-feira, 23 de junho, após um tribunal de Cartum anular a sentença de morte por apostasia. O caso foi noticiado pela imprensa estatal do Sudão e confirmado pelo advogado de defesa de Meriam.

O processo contra Meriam por apostasia (abandono da fé) do islamismo foi anulado pela Corte de Apelações e o advogado também informou que ela já estava em casa, com a família.

Filha de pai muçulmano, mas criada na fé cristã, Meriam só se tornou alvo de acusações de apostasia quando estava prestes a dar à luz ao segundo filho do casamento com Daniel Wani, que também é cristão e foi preso. O casal já tem um filho de 1 ano e 8 meses.

Além da pena de morte, Meriam havia sido condenada a 100 chibatadas por adultério, já que a sharia (lei islâmica) entende que uma mulher muçulmana só pode se casar com um muçulmano.

No julgamento, Meriam argumentou que não havia apostatado da fé islâmica porque nunca havia se confessado muçulmana, e tendo sido criada com ensinamentos cristãos, era natural que se tornasse uma cristã.

Antes da anulação do julgamento de Meriam, o caso repercutiu em diversos países do mundo como um exemplo de atentado à liberdade religiosa. De acordo com a agência de notícias Associated Press, nações como o Reino Unido exerceram pressão sobre o Sudão para que o país cumprisse as obrigações assumidas no âmbito internacional no sentido da liberdade de religião, o que pode ter influenciado na decisão da Corte de Apelações de anular a sentença de morte por enforcamento.

 

Fonte: Gospel+

Revive Israel – Vida de Poder

Posted: 02 Jul 2014 11:18 PM PDT

Revive image 1

Vida de Poder

Há um ensino falso popular que diz que os dons do Espírito eram apenas para o período de transição da igreja apostólica 2 mil anos atrás. No entanto, a ocorrência contemporânea de sinais e maravilhas, especialmente em avivamentos na Ásia Oriental, Índia, África e América do Sul, está bem documentada por pesquisa acadêmica. Onde quer que o Espírito Santo se faça presente de forma significativa, "coisas poderosas" acontecem.

Na Nova Aliança, há uma oferta universal do Espírito que é caracterizada por manifestações sobrenaturais que "revelam o Espírito". Podemos ver isso na pregação de Pedro em Atos 2: "E acontecerá nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei do meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, vossos jovens terão visões…" Isso não foi apenas para os primeiros discípulos de Yeshua. A imersão (batismo) no Espírito é uma experiência específica que todos devem buscar até receber — em todos os tempos.

Marcos diz: "Estes sinais hão de acompanhar aqueles que creem: em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas… se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados". Alguns dizem que esse não é um texto autêntico. Contudo, é tão antigo que certamente nos oferece um resumo do que os primeiros cristãos pensavam e entendiam como o ensino de Yeshua.

Nós não podemos selecionar e escolher o que gostamos das Escrituras da Nova Aliança. As Escrituras estão em plena concordância em relação a essas questões. Yeshua diz: "Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará". Isso não significa que cada cristão individualmente fará mais do que Jesus, mas que o potencial está ali. Isso também mostra que o Corpo do Messias fará mais, pois a habitação do Espírito torna sua presença e seu poder ilimitados no tempo e no espaço.

Em Lucas 9, Yeshua envia os doze discípulos e depois, em Lucas 10, os 70. As instruções nos dois capítulos são as mesmas. Eles deveriam ir às cidades de Israel, curar os doentes e anunciar que o Reino de Deus estava próximo (se tornara disponível). Cura e libertação mostram que os poderes das trevas foram derrotados pelo poder do Reino. Tive tantas experiências de profecias precisas, curas e libertação que nunca mais conseguirei voltar atrás. Sei que precisamos crescer em maturidade, sabedoria e discernimento, mas ainda que nos custe caro, vale a pena. "Bagunça" com vida é melhor do que ordem com morte.

Dan Juster

Até aos Confins da Terra

O livro de Atos registra a expansão do evangelho desde Jerusalém, Judeia e Samaria indo até aos confins da terra (Atos 1.8). O que havia começado numa pequena área geográfica, em trinta anos espalhou-se pela Ásia Menor, nas grandes cidades europeias e alcançou dezenas de milhares de pessoas. Essa expansão pode ser observada num padrão de seis estágios, cada um deles concluindo com um relatório de progresso:

    1. Atos 1.1 – 6.7 fala sobre o nascimento da Igreja e a
pregação de Pedro em Jerusalém.
• Relatório de Progresso: "Crescia a palavra de Deus, e,
em Jerusalém, se multiplicava o número dos discípulos;
também muitíssimos sacerdotes obedeciam à fé"
.

    2. Atos 6.8 – 9.31 descreve a propagação do evangelho pela
Judeia, o martírio de Estêvão e a pregação na Galileia e
Samaria.
• Relatório de Progresso: "A igreja, na verdade, tinha paz
por toda a Judéia, Galileia e Samaria, edificando-se e
caminhando no temor do Senhor, e, no conforto do
Espírito Santo, crescia em número."
.

  3. Atos 9.32 – 12.24: Paulo se converte, Cornélio e os
gentios que estão com ele em Cesareia são recebidos na
família de Deus e o evangelho se espalha até Antioquia.
• Relatório de Progresso: "A palavra do Senhor crescia e
se multiplicava"
.

   4. Atos 12.25 – 16.5 fala sobre o evangelho alcançando a
Ásia Menor por meio da viagem missionária de Paulo à
Galácia.
• Relatório de Progresso: "As igrejas eram fortalecidas
na fé e, dia a dia, aumentavam em número"
.

    5. Atos 16.6 – 19.20: o evangelho chega até as grandes
cidades europeias como Corinto e Éfeso.
• Relatório de Progresso: "Assim, a palavra do Senhor
crescia e prevalecia poderosamente "
.

   6. Atos 19.21 – 28.31: o evangelho atinge o centro (a capital)
do mundo daquela época, Roma, e Paulo proclama
livremente o evangelho e escreve cartas importantes
durante o seu tempo na prisão.
• Relatório de Progresso: "Paulo… pregando o reino de
Deus, e, com toda a intrepidez, sem impedimento
algum, ensinava as coisas referentes ao Senhor Jesus
Cristo"
.

Esse avanço do evangelho no primeiro século deve encorajar-nos a crer que um padrão semelhante venha a se repetir na ordem inversa no fim dos tempos, levando o evangelho de volta para Jerusalém a fim de que todo o Israel seja salvo.

Cody Archer

Notícias, Verão de 2014

Muitos dos nossos jovens adultos de Tiferet Yeshua e Ahavat Yeshua estão saindo para visitar e compartilhar na Conferência do Messias e em outros locais nos EUA.
Da equipe do Revive Israel, Ariel e Jeremiah estarão na Ásia, ensinando e compartilhando numa série de conferências e reuniões de líderes, com a seguinte programação:

22 a 27 de junho – sul e centro da China

28 a 30 de junho – Fukushima e Tókio, Japão

30 de junho a 4 de julho – Okinawa, Japão na Asia Gathering
Conference (Conferência de Ajuntamento na Ásia)

4 a 7 de julho – Hong Kong

Por favor, lembrem-se de Ariel, Jeremiah e do grupo de jovens adultos, além de suas famílias, em suas orações!

Amor Sacrificial

Não existe aliança sem sacrifício. Yeshua disse que o maior mandamento é amar, e que o maior amor é alguém dispor a própria vida por seus amigos. Nesta mensagem, Asher ressalta que quando duas pessoas se unem no amor de Yeshua com um coração disposto a se sacrificar um pelo outro quando necessário, elas estabelecem o fundamento de um relacionamento bem-sucedido e saudável. Para assistir a essa mensagem em inglês, clique AQUI!

 

Fonte: ReviveIsrael

RMI – Camboja e Tailândia

Posted: 02 Jul 2014 11:18 PM PDT

rmi

Camboja e Tailândia

No dia 22 de Maio os militares tomaram o controle da Tailândia e após o anúncio do novo regime militar que combaterá a imigração ilegal, por considerá-la uma ameaça, um grande êxodo de cambojanos começou a acontecer no país. Segundo autoridades, o número total de cambojanos que retornaram da Tailândia entre 6 e 18 de junho, é de 220.000, nas diferentes passagens fronteiriças entre os dois países.

Alvos de oração:

- Pelas famílias cambojanas que estão deixando a Tailândia de forma muito precária, dentro de caminhões militares com crianças e idosos; vamos interceder pela sua segurança;

- Pelos cambojanos que permaneceram na Tailândia; são cerca de 400 mil cambojanos que residem na Tailândia, 30% vivem em situação irregular e estão em risco de perderem seus trabalhos, suas casas e voltarem ao Camboja de forma complicada;

- A junta militar da Tailândia foi o único governo que se opôs à aprovação em Genebra, do novo protocolo vinculativo da Organização Internacional do Trabalho, da ONU, contra o trabalho forçado. Vamos interceder pelo governo da Tailândia, que um governo democrático seja estabelecido.

MCM RMI – Rede Mundial de Intercessores

Igreja Presbiteriana aprova realização de casamento gay em seus templos

Posted: 02 Jul 2014 10:17 AM PDT

casamento gayA Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos realizou uma votação na última quinta-feira, 19 de junho, para decidir se permitiria a realização de casamentos homossexuais em seus templos.

Com 76% de aprovação, a Assembléia Geral que reuniu 1,8 milhão de membros da Igreja Presbiteriana tornou a denominação a primeira das grandes igrejas protestantes do país a dar um passo em direção à aceitação do casamento gay.

Segundo informações do Religion News Service, a votação permite que os pastores que lideram congregações em estados onde o casamento homossexual já é legalizado, e definiu que a linguagem a ser usada nas cerimônias sobre a união deixa de ser "um homem e uma mulher" e passa a ser "duas pessoas".

Por enquanto, essa mudança ainda não será uma regra na denominação. Somente após a maioria dos 172 presbitérios debaterem e aprovarem a mudança é que a celebração dos casamentos gays passará a fazer parte da constituição da igreja.

"Mas dada a aprovação com três terços dos votos, essa aprovação já é esperada", comentou a jornalista Lauren Markoe.

Os opositores à realização de casamentos gays nas igrejas Presbiterianas disseram que a aprovação dessa medida entra em conflito com as Escrituras e causaria uma divisão na denominação.

"O Comitê Lay Presbiteriana lamenta essas ações e apela a todos os presbiterianos para resistir e protestar contra eles. Você deveria se recusar a financiar a Assembleia Geral, o sínodo, seu presbitério e até mesmo a sua igreja local, se esses líderes não repudiarem explícita e publicamente essas ações anti-bíblicas", escreveram os opositores, que acrescentaram: "Deus não se zomba, e aqueles que substituem a verdade imutável de Deus por seus próprios desejos não serão encontrados sem culpa diante de um Deus santo", concluiu.

A nova regra estipula que os pastores que não quiserem celebrar casamentos homossexuais não serão obrigados.

 

Fonte: Gospel+

Pregar “Jesus como o único caminho” será visto como discurso de ódio

Posted: 02 Jul 2014 10:16 AM PDT

pastor preceUm tempo de intolerância ainda maior à mensagem do Evangelho se avizinha, de acordo com o pastor Bryan Chapell, que acredita que apontar Jesus como o "único caminho" será visto como discurso de ódio muito em breve.

O pastor presbiteriano diz que o pluralismo louvado por muitos sociólogos é mais ameaçador ao Evangelho do que as ideologias que pregam a desconstrução do gênero ou o incentivo à homossexualidade.

"Dizer que Jesus é o único caminho será interpretado como discurso de ódio", disse Chapell, pastor sênior da Grace Presbyterian Church em Peoria, no estado norte-americano de Illinois, durante a 42ª Assembleia Geral da Igreja Presbiteriana na América (PCA na sigla em ingês), realizada em Houston, Texas.

A PCA é uma convenção presbiteriana rígida quanto aos princípios de fé, e é resultado de uma cisão da Igreja Presbiteriana nos Estados Unidos (PCUS na sigla em inglês) em 1973. Os membros da PCA pregam o lema de fidelidade às Escrituras, à fé reformada e obediência à Grande Comissão de Jesus Cristo, no cumprimento do "Ide".

A divisão da PCUS e surgimento da PCA aconteceu por conta da insatisfação com a crescente influência do liberalismo na denominação, de acordo com informações do Christian Post.

O pastor reconheceu durante a Assembleia que temas como a sexualidade e as ideologias que se propõem a ensinar a desconstrução do gênero são preocupantes e a igreja deve se precaver, mas elegeu o pluralismo como a maior ameaça á fé cristã.

"Se você continuar defender a 'Cristo somente' em uma cultura que chama isso de intolerância, esse tema irá nos pressionar no futuro", alertou Chapell.

A 42ª Assembleia da PCA debateu questões do passado, presente e do futuro da denominação no cumprimento da ordenança de Jesus de levar a boa nova do Evangelho a todo as nações do mundo.

 

Fonte: Gospel+

Ateu se converte após ver sua filha ser milagrosamente curada

Posted: 02 Jul 2014 10:16 AM PDT

ganeshUm ateu se converteu ao Evangelho após ver a cura milagrosa de sua filha de sete anos, que sofria com diversas doenças que a imobilizavam num leito e a única perspectiva era a morte.

O relato foi feito por voluntários do ministério Ponte de Esperança, que desenvolve um trabalho evangelístico e humanitário em diversos países do mundo.

A conversão de Ganesh se deu após ele mesmo ter dificultado a busca de sua família por Deus. De acordo com informações do Charisma News, sua esposa, Marala, soube do trabalho missionário e comentou sobre a possibilidade de pedir oração para a menina Priyala, que sofria com tosses, febres, dores estomacais, entre outros males. A reação do pai foi dizer que não cria em Deus, e portanto, não permitiria a oração.

Os voluntários do Ponte de Esperança então pediram para que Ganesh permitisse que sua filha fosse levada ao médico, mas ele recusou.

Ganesh e Marala trabalhavam na roça e o salário era suficiente para se manterem, porém o chefe da família gastava todos os recursos em bebida e jogos de azar. A realidade difícil só piorou, pois o estado de saúde de Pryiala se agravou e ela não podia mais abrir os olhos.

Um dia, aflita, Marala tomou a iniciativa de ir atrás da equipe missionária enquanto seu marido não estava em casa e pediu que eles fizessem orações pela menina. O pedido foi prontamente atendido, e após as orações, Pryiala demonstrou sinais de melhora.

Os voluntários do Ponte de Esperança encorajaram a mãe a confiar em Deus e pediram para retornar nos dias seguintes. Vendo a melhora de sua filha, que agora já não tinha mais febre e conseguia abrir os olhos, Ganesh não se opôs às orações, e depois que sua filha estava completamente curada, perguntou se poderia se converter ao Evangelho.

"Posso me tornar um cristão? Será que o seu Deus me aceita?", questionou Ganesh. Em resposta, ouviu dos missionários um breve relato sobre o amor de Jesus e a graça divina. No apelo para abrir o coração a Jesus, Ganesh e sua família se converteram e se tornaram cristãos. "Agora eles oram regularmente e agradecem a Deus por sua provisão", resumiram os missionários.

 

Fonte: Gospel+

Os muçulmanos oram a Alá e nós oramos por eles

Posted: 02 Jul 2014 10:15 AM PDT

Ramadã - muçulmanos
“Daniel, pois, quando soube que o edito estava assinado, entrou em sua casa (ora havia no seu quarto janelas abertas do lado de Jerusalém), e três vezes no dia se punha de joelhos, e orava.”
 Daniel 6.10

O Ramadã é o nono mês do calendário islâmico no qual se acredita que o profeta Maomé recebeu a revelação da parte de Deus, ou Alá, dos primeiros versos do Alcorão. De acordo com o Islamismo, Maomé estava andando em um deserto perto de Meca 610 D.C. Isso aconteceu onde atualmente localiza-se a Arábia Saudita. Certa noite, uma voz vinda do céu o chamou. Segundo a tradição foi a voz do anjo Gabriel que falou que Maomé tinha sido escolhido para receber a palavra de Alá. Nos dias posteriores, Maomé começou a falar os versos que seriam transcritos, compondo o Alcorão.

O início do Ramadã em cada ano é baseado na combinação das observações da Lua e em cálculos astronômicos. O termino do Ramadã é determinado de maneira semelhante. Pelo fato de o Islamismo usar um calendário lunar, o inicio e termino do Ramadã varia de ano para ano podendo ser realizado em diferentes meses e estações. O calendário lunar é baseado na observação das fases da Lua, em que o início de cada mês é identificado com a visão de uma nova Lua. Este calendário tem cerca de 11 dias a menos que o calendário solar usado na maior parte do mundo ocidental. Portanto, o Ramadã é um dos mais tradicionais e importantes eventos anuais para os muçulmanos e compõe um dos cinco pilares (Shahada – profissão de fé, Salah – cinco orações diárias, Sakat – caridades, Ramadã/Suam – jejum e Hajj – peregrinação a Meca), ou obrigações, da fé islâmica.

Quem deve ou não praticá-lo

A Jurisprudência Islâmica assim define o Jejum: O Jejum é obrigatório para todo muçulmano que tenha atingido a puberdade e que goze de perfeita saúde física e mental.

Todos os jovens quando atingem a puberdade, devem jejuar, e o primeiro jejum de uma pessoa na comunidade muçulmana, é algo para celebração e festa. As grávidas, lactantes, as que estão no período menstrual, crianças, idosos e aqueles que estiverem doentes ou viajando, são dispensados de praticarem o ramadã.

A isenção temporária do jejum é baseada nas circunstâncias individuais, que precisam ser analisadas durante o mês e, aconselhadas por um Imam (Líder religioso) ou por um estudioso islâmico. No entanto, na maioria dos casos os dias de jejum perdidos terão de ser compensados por um número de dias iguais, a qualquer momento antes do próximo Ramadã. No caso de um doente terminal ou de uma doença incurável a pessoa deixa de jejuar definitivamente, tendo que dar uma refeição a um necessitado para cada dia não jejuado, ou o equivalente ao valor de uma refeição, caso tenha condições para tal, caso contrário não está obrigado a nada.

Quando

O jejum é feito por cerca de 29 dias entre o nascer e o pôr do sol. O dia começa com o suhoor, uma refeição feita ainda de madrugada, e termina com o iftar, a refeição que quebra o jejum do dia. É um momento de celebrar com a família e os amigos quando pessoas de outras religiões podem ser convidadas. Se alguém comer, beber ou tiver relações sexuais durante esse período, deverá alimentar 60 pobres ou jejuar por 60 dias.

Há duas grandes celebrações nesse período. Na noite do 26º para o 27º dia do Ramadã, celebra-se o laylat al-kadr (noite do decreto), pois se acredita que foi nessa noite que Alá começou a falar com Maomé. Alguns oram durante toda a noite e fazem seus pedidos mais especiais a Alá. No fim do jejum ocorre o eid ul-fitr, um banquete seguido de três dias de comemoração. É proibido jejuar nesse período, muitos muçulmanos vestem suas melhores roupas e decoram suas casas com luzes e outros enfeites. Dividas antigas são perdoados e dinheiro é dado aos pobres. Alimentos especiais são preparados e amigos ou parentes são convidados a partilhar a festa. Presentes e cartões são trocados e as crianças recebem presentes, algo semelhante ao Natal comemorado nos países do Ocidente. Eid al-Fitr é uma ocasião alegre, mas seu propósito subjacente é de louvar a Deus e dar graças a ele, segundo a crença islâmica.

As implicações do Ramadã no cotidiano

O aumento dos preços das commodities comuns, tais como alimentos para animais e outras necessidades diárias em países muçulmanos durante o mês de jejum, acrescentam um enorme sofrimento para o povo pobre. Os muçulmanos consomem mais alimentos e artigos de luxo durante o Ramadã do que em outras épocas do ano. Um homem em jejum vai consumir mais alimentos no total do que um homem que não está em jejum na mesma família. Devido à alta procura desses alimentos e artigos os governos aumentam a oferta dos gêneros e consequentemente os comerciantes não conseguem manter os preços baixos. Além disso, nessa época muitos muçulmanos costumam chegar mais tarde e sair mais cedo do trabalho.

Em muitos países do mundo muçulmano não praticar o jejum ou comer na frente de alguém que está jejuando é uma falta grave. Na Arábia Saudita, por exemplo, quem ousar admitir que não esteja jejuando é punido.

No Marrocos o código penal prevê pena de até seis meses de prisão a quem não praticar o jejum. A Constituição marroquina ressalta que o islamismo é a religião oficial, mas diz também que o Estado protege a liberdade religiosa, enquanto o código penal criminaliza a quebra do jejum em público. Dessa forma os indivíduos são obrigados a praticar o Ramadã de duas formas, pela lei e pela religião.

Na Argélia, por exemplo, em outubro de 2008, seis pessoas foram condenadas a quatro anos de cadeia e receberam pesadas multas. No Kuwait, uma lei de 1968 estipula multa e ou encarceramento para aqueles flagrados comendo, bebendo ou mesmo fumando durante o período sagrado do Ramadã. Nos Emirados Árabes Unidos, comer ou beber durante o dia é considerado uma ofensa menor e punida com serviços comunitários. Nos Emirados as leis trabalhistas estabelecem que durante o Ramadã os empregados devem trabalhar apenas 6 horas por dia, sejam eles muçulmanos ou não.

O jejum (Ramadã) é obrigatório em muitos países de maioria muçulmana ou islâmicos; por isso, ninguém pode declarar em público que não está jejuando durante este mês sagrado. Sendo o jejum um dos pilares do islamismo, os sábios muçulmanos consideram deixar de jejuar somente um dia do Ramadã um dos pecados mais graves.

Muitos ataques a igrejas e cidadãos cristãos costumam acontecer nos últimos dias do Ramadã. Um desses dias é denominado de Laylat al-Qadr (literalmente "Noite do Destino", também conhecida como "Noite do Poder") e que normalmente é comemorado no 27º dia do jejum, neste dia acredita-se que o profeta Maomé tenha recebido a revelação dos primeiros versos do Alcorão. Muitos cristãos do mundo muçulmano são alvo de processos penais e violência por se negarem a praticar o jejum islâmico.
- Portas Abertas

Revive Israel – Julho

Posted: 02 Jul 2014 10:01 AM PDT

Revive image 1

Medidor de Dor

Como medimos a dor? Se eu pisar no seu dedo do pé, vai machucá-lo, mas eu mesmo não sentirei nenhuma dor. As suas terminações nervosas tornam a sua mente consciente da dor, mas não a minha. Fisicamente, só podemos sentir a própria dor, não a dos outros. Para conhecer e sentir a dor de outra pessoa são necessários uma sensibilidade e um esforço acima e além dos sentimentos e capacidades naturais.

Nas palavras "compaixão" e "simpatia", a paixão e o pathos ("patia") referem-se aos sentimentos de outra pessoa. Com sim significam "junto com" ou "paralelo a". Somos pessoas compassivas ou 'simpáticas' (compreensivas) quando superamos o nosso egocentrismo e somos capazes de perceber e nos identificar com aquilo que outra pessoa está passando.

Yeshua foi a pessoa mais compassiva que já viveu. Ele chorou por compaixão (Lucas 19.41; João 11.35; Hebreus 5.7) e estendeu a mão para curar as pessoas movido por compaixão (Mt 9.36; 14.14). Em Isaías 53, o Messias é citado duas vezes como "um homem de dores" (verso 3) e como aquele que "tomou sobre si as nossas dores" (verso 4). A palavra em hebraico nos dois casos não é a palavra mais comum para "dor" (khe’ev) כאב, mas a forma mais poética da mesma raiz (makhe’ov) מכאוב. Isso pode ser uma referência à sua disposição de experimentar um tipo de dor que não fosse originalmente a sua própria.

Quanto mais nos tornarmos parecidos com Yeshua, mais sensíveis estaremos às dores daqueles à nossa volta. Poderemos medir e sentir as suas dores. Por meio do nosso sofrimento, poderemos nos tornar uma fonte de conforto e encorajamento para outros (2 Coríntios 1.6).

Asher Intrater

Reféns!

Existem reações profundas entre os israelenses a respeito do recente sequestro de três adolescentes.

  1. Oração – Houve uma convocação pelos religiosos nacionais para orar em favor do retorno dos garotos. Uma grande porcentagem da população israelense está participando. O estilo da oração judaica é baseado em leituras públicas dos Salmos.
  2. Viajar de Carona – Alguns jornalistas questionaram se é correto os colonos viajarem de carona, o que abre para a possibilidade de serem levados como reféns. Os colonos responderam que essa lógica é do tipo que põe a culpa na vítima: semelhante a culpar uma garota de ter sido estuprada por estar usando uma saia curta.
  3. Varredura do Território – Já que o evento aconteceu próximo a Hebron, o exército organizou uma varredura maciça da área, vasculhando cada casa e caverna, na esperança de "fechar o cerco" sobre o lugar onde os reféns estão sendo mantidos.
  4. Hamas – A segunda área de empenho do exército tem sido prender muitos da liderança do Hamas. Mais de 200 foram presos. Isso pode representar um ponto de virada na estratégia israelense, visando desmantelar permanentemente a infraestrutura do Hamas na Judeia e Samaria. Embora a Autoridade Palestina (AP) esteja protestando, eles não estão protestando "demais", (para eles, o Hamas é um concorrente). Isso pode gerar um resultado positivo tanto para Israel quanto para a AP ao enfraquecer o Hamas. Um comentarista palestino chegou a dizer que talvez Bibi (Netanyahu) fará pela AP o que Al Sisi fez para enfraquecer a Irmandade Islâmica no Egito.
  5. Ideologia – Os garotos que foram sequestrados fazem parte de "Gush Etsion", (associados ao partido Bayit Yehudi de Naftali Bennet; não vestem nada preto, e estão comprometidos com o exército e o serviço político). Está havendo uma disputa entre os israelenses quanto à sabedoria estratégica dos assentamentos nos territórios. O grupo de colonos ortodoxos modernos está se tornando o líder do sionismo ideológico de direita.
  6. Troca de Prisioneiros – Uma das questões discutidas é sobre libertar prisioneiros terroristas em troca dos reféns israelenses. A esquerda diz "sim", e a direita diz "não". Gilad Shalit era de uma família liberal. Esses meninos são do núcleo da direita sionista. Esses são os que sempre disseram para não trocar prisioneiros por reféns, e agora seus filhos é que são os reféns. Os riscos emocionais e ideológicos são extremamente intensos.

Sionista Árabe de Nazaré

Um vídeo controverso está se espalhando pela internet, feito por um adolescente árabe, apoiando Israel firmemente, exigindo o retorno dos reféns e chamando os jihadistas de "terroristas". Neste vídeo de três minutos, Muhammed Zoavi de 16 anos de idade (primo de um membro do Knesset fortemente anti-Israel, Haneen Zoavi) traduz as próprias palavras em árabe, inglês e hebraico. Para assistir, clique AQUI!

Bar Mitzvah

Na semana passada, alguns de nós tivemos o prazer de participar dobar mitzvah de Yoav (filho de David e neto de Eitan). Amigos e familiares chegaram de todo o país. Eu fui profundamente tocado por essa demonstração extraordinária de relacionamentos de aliança. Nós cremos na fidelidade aos relacionamentos de longo prazo. É mais fácil falar sobre fidelidade de longa duração do que praticá-la.

Deus descreve a si mesmo como o Deus de Abraão, Isaque e Jacó – uma aliança de três gerações que é fundamental à promessa do reino. Eitan, David, Yoav e toda a "tribo" ao redor deram testemunho desse belo princípio. Quando nos levantamos para abençoar Yoav, David nos fez lembrar que 30 anos atrás, eu o treinei para o seu bar mitzvah, e agora estávamos ali juntos para celebrar o bar mitzvah do seu filho.

É raro ver relacionamentos de longa data na sociedade de hoje. Lealdade baseada em aliança e construção de comunidades são vistas como "fora de moda" e irrelevantes. Contudo, ao testemunhar esse evento, fui impactado pela necessidade de reexaminar o que realmente é importante na vida. Muito do que fazemos e das realizações que parecemos alcançar não significarão muito à luz da eternidade. Porém, relacionamentos que passaram na prova do tempo possuem um significado e uma satisfação que são eternos.

Recompensa

Gostaríamos de honrar uma amada santa, Ann Mitchell (mãe de nossa irmã e amiga Ann Carrol). A Sra. Mitchell partiu para estar com o Senhor no dia 6 de junho após uma vida inteira servindo a ele. Que ela desfrute de sua recompensa e bênçãos eternas!

 

Fonte: ReviveIsrael

Pés Formosos » Israel

Pés Formosos » Israel


Revive Israel – Vida de Poder

Posted: 02 Jul 2014 11:18 PM PDT

Revive image 1

Vida de Poder

Há um ensino falso popular que diz que os dons do Espírito eram apenas para o período de transição da igreja apostólica 2 mil anos atrás. No entanto, a ocorrência contemporânea de sinais e maravilhas, especialmente em avivamentos na Ásia Oriental, Índia, África e América do Sul, está bem documentada por pesquisa acadêmica. Onde quer que o Espírito Santo se faça presente de forma significativa, "coisas poderosas" acontecem.

Na Nova Aliança, há uma oferta universal do Espírito que é caracterizada por manifestações sobrenaturais que "revelam o Espírito". Podemos ver isso na pregação de Pedro em Atos 2: "E acontecerá nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei do meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, vossos jovens terão visões…" Isso não foi apenas para os primeiros discípulos de Yeshua. A imersão (batismo) no Espírito é uma experiência específica que todos devem buscar até receber — em todos os tempos.

Marcos diz: "Estes sinais hão de acompanhar aqueles que creem: em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas… se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados". Alguns dizem que esse não é um texto autêntico. Contudo, é tão antigo que certamente nos oferece um resumo do que os primeiros cristãos pensavam e entendiam como o ensino de Yeshua.

Nós não podemos selecionar e escolher o que gostamos das Escrituras da Nova Aliança. As Escrituras estão em plena concordância em relação a essas questões. Yeshua diz: "Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará". Isso não significa que cada cristão individualmente fará mais do que Jesus, mas que o potencial está ali. Isso também mostra que o Corpo do Messias fará mais, pois a habitação do Espírito torna sua presença e seu poder ilimitados no tempo e no espaço.

Em Lucas 9, Yeshua envia os doze discípulos e depois, em Lucas 10, os 70. As instruções nos dois capítulos são as mesmas. Eles deveriam ir às cidades de Israel, curar os doentes e anunciar que o Reino de Deus estava próximo (se tornara disponível). Cura e libertação mostram que os poderes das trevas foram derrotados pelo poder do Reino. Tive tantas experiências de profecias precisas, curas e libertação que nunca mais conseguirei voltar atrás. Sei que precisamos crescer em maturidade, sabedoria e discernimento, mas ainda que nos custe caro, vale a pena. "Bagunça" com vida é melhor do que ordem com morte.

Dan Juster

Até aos Confins da Terra

O livro de Atos registra a expansão do evangelho desde Jerusalém, Judeia e Samaria indo até aos confins da terra (Atos 1.8). O que havia começado numa pequena área geográfica, em trinta anos espalhou-se pela Ásia Menor, nas grandes cidades europeias e alcançou dezenas de milhares de pessoas. Essa expansão pode ser observada num padrão de seis estágios, cada um deles concluindo com um relatório de progresso:

    1. Atos 1.1 – 6.7 fala sobre o nascimento da Igreja e a
pregação de Pedro em Jerusalém.
• Relatório de Progresso: "Crescia a palavra de Deus, e,
em Jerusalém, se multiplicava o número dos discípulos;
também muitíssimos sacerdotes obedeciam à fé"
.

    2. Atos 6.8 – 9.31 descreve a propagação do evangelho pela
Judeia, o martírio de Estêvão e a pregação na Galileia e
Samaria.
• Relatório de Progresso: "A igreja, na verdade, tinha paz
por toda a Judéia, Galileia e Samaria, edificando-se e
caminhando no temor do Senhor, e, no conforto do
Espírito Santo, crescia em número."
.

  3. Atos 9.32 – 12.24: Paulo se converte, Cornélio e os
gentios que estão com ele em Cesareia são recebidos na
família de Deus e o evangelho se espalha até Antioquia.
• Relatório de Progresso: "A palavra do Senhor crescia e
se multiplicava"
.

   4. Atos 12.25 – 16.5 fala sobre o evangelho alcançando a
Ásia Menor por meio da viagem missionária de Paulo à
Galácia.
• Relatório de Progresso: "As igrejas eram fortalecidas
na fé e, dia a dia, aumentavam em número"
.

    5. Atos 16.6 – 19.20: o evangelho chega até as grandes
cidades europeias como Corinto e Éfeso.
• Relatório de Progresso: "Assim, a palavra do Senhor
crescia e prevalecia poderosamente "
.

   6. Atos 19.21 – 28.31: o evangelho atinge o centro (a capital)
do mundo daquela época, Roma, e Paulo proclama
livremente o evangelho e escreve cartas importantes
durante o seu tempo na prisão.
• Relatório de Progresso: "Paulo… pregando o reino de
Deus, e, com toda a intrepidez, sem impedimento
algum, ensinava as coisas referentes ao Senhor Jesus
Cristo"
.

Esse avanço do evangelho no primeiro século deve encorajar-nos a crer que um padrão semelhante venha a se repetir na ordem inversa no fim dos tempos, levando o evangelho de volta para Jerusalém a fim de que todo o Israel seja salvo.

Cody Archer

Notícias, Verão de 2014

Muitos dos nossos jovens adultos de Tiferet Yeshua e Ahavat Yeshua estão saindo para visitar e compartilhar na Conferência do Messias e em outros locais nos EUA.
Da equipe do Revive Israel, Ariel e Jeremiah estarão na Ásia, ensinando e compartilhando numa série de conferências e reuniões de líderes, com a seguinte programação:

22 a 27 de junho – sul e centro da China

28 a 30 de junho – Fukushima e Tókio, Japão

30 de junho a 4 de julho – Okinawa, Japão na Asia Gathering
Conference (Conferência de Ajuntamento na Ásia)

4 a 7 de julho – Hong Kong

Por favor, lembrem-se de Ariel, Jeremiah e do grupo de jovens adultos, além de suas famílias, em suas orações!

Amor Sacrificial

Não existe aliança sem sacrifício. Yeshua disse que o maior mandamento é amar, e que o maior amor é alguém dispor a própria vida por seus amigos. Nesta mensagem, Asher ressalta que quando duas pessoas se unem no amor de Yeshua com um coração disposto a se sacrificar um pelo outro quando necessário, elas estabelecem o fundamento de um relacionamento bem-sucedido e saudável. Para assistir a essa mensagem em inglês, clique AQUI!

 

Fonte: ReviveIsrael

Revive Israel – Julho

Posted: 02 Jul 2014 10:01 AM PDT

Revive image 1

Medidor de Dor

Como medimos a dor? Se eu pisar no seu dedo do pé, vai machucá-lo, mas eu mesmo não sentirei nenhuma dor. As suas terminações nervosas tornam a sua mente consciente da dor, mas não a minha. Fisicamente, só podemos sentir a própria dor, não a dos outros. Para conhecer e sentir a dor de outra pessoa são necessários uma sensibilidade e um esforço acima e além dos sentimentos e capacidades naturais.

Nas palavras "compaixão" e "simpatia", a paixão e o pathos ("patia") referem-se aos sentimentos de outra pessoa. Com sim significam "junto com" ou "paralelo a". Somos pessoas compassivas ou 'simpáticas' (compreensivas) quando superamos o nosso egocentrismo e somos capazes de perceber e nos identificar com aquilo que outra pessoa está passando.

Yeshua foi a pessoa mais compassiva que já viveu. Ele chorou por compaixão (Lucas 19.41; João 11.35; Hebreus 5.7) e estendeu a mão para curar as pessoas movido por compaixão (Mt 9.36; 14.14). Em Isaías 53, o Messias é citado duas vezes como "um homem de dores" (verso 3) e como aquele que "tomou sobre si as nossas dores" (verso 4). A palavra em hebraico nos dois casos não é a palavra mais comum para "dor" (khe’ev) כאב, mas a forma mais poética da mesma raiz (makhe’ov) מכאוב. Isso pode ser uma referência à sua disposição de experimentar um tipo de dor que não fosse originalmente a sua própria.

Quanto mais nos tornarmos parecidos com Yeshua, mais sensíveis estaremos às dores daqueles à nossa volta. Poderemos medir e sentir as suas dores. Por meio do nosso sofrimento, poderemos nos tornar uma fonte de conforto e encorajamento para outros (2 Coríntios 1.6).

Asher Intrater

Reféns!

Existem reações profundas entre os israelenses a respeito do recente sequestro de três adolescentes.

  1. Oração – Houve uma convocação pelos religiosos nacionais para orar em favor do retorno dos garotos. Uma grande porcentagem da população israelense está participando. O estilo da oração judaica é baseado em leituras públicas dos Salmos.
  2. Viajar de Carona – Alguns jornalistas questionaram se é correto os colonos viajarem de carona, o que abre para a possibilidade de serem levados como reféns. Os colonos responderam que essa lógica é do tipo que põe a culpa na vítima: semelhante a culpar uma garota de ter sido estuprada por estar usando uma saia curta.
  3. Varredura do Território – Já que o evento aconteceu próximo a Hebron, o exército organizou uma varredura maciça da área, vasculhando cada casa e caverna, na esperança de "fechar o cerco" sobre o lugar onde os reféns estão sendo mantidos.
  4. Hamas – A segunda área de empenho do exército tem sido prender muitos da liderança do Hamas. Mais de 200 foram presos. Isso pode representar um ponto de virada na estratégia israelense, visando desmantelar permanentemente a infraestrutura do Hamas na Judeia e Samaria. Embora a Autoridade Palestina (AP) esteja protestando, eles não estão protestando "demais", (para eles, o Hamas é um concorrente). Isso pode gerar um resultado positivo tanto para Israel quanto para a AP ao enfraquecer o Hamas. Um comentarista palestino chegou a dizer que talvez Bibi (Netanyahu) fará pela AP o que Al Sisi fez para enfraquecer a Irmandade Islâmica no Egito.
  5. Ideologia – Os garotos que foram sequestrados fazem parte de "Gush Etsion", (associados ao partido Bayit Yehudi de Naftali Bennet; não vestem nada preto, e estão comprometidos com o exército e o serviço político). Está havendo uma disputa entre os israelenses quanto à sabedoria estratégica dos assentamentos nos territórios. O grupo de colonos ortodoxos modernos está se tornando o líder do sionismo ideológico de direita.
  6. Troca de Prisioneiros – Uma das questões discutidas é sobre libertar prisioneiros terroristas em troca dos reféns israelenses. A esquerda diz "sim", e a direita diz "não". Gilad Shalit era de uma família liberal. Esses meninos são do núcleo da direita sionista. Esses são os que sempre disseram para não trocar prisioneiros por reféns, e agora seus filhos é que são os reféns. Os riscos emocionais e ideológicos são extremamente intensos.

Sionista Árabe de Nazaré

Um vídeo controverso está se espalhando pela internet, feito por um adolescente árabe, apoiando Israel firmemente, exigindo o retorno dos reféns e chamando os jihadistas de "terroristas". Neste vídeo de três minutos, Muhammed Zoavi de 16 anos de idade (primo de um membro do Knesset fortemente anti-Israel, Haneen Zoavi) traduz as próprias palavras em árabe, inglês e hebraico. Para assistir, clique AQUI!

Bar Mitzvah

Na semana passada, alguns de nós tivemos o prazer de participar dobar mitzvah de Yoav (filho de David e neto de Eitan). Amigos e familiares chegaram de todo o país. Eu fui profundamente tocado por essa demonstração extraordinária de relacionamentos de aliança. Nós cremos na fidelidade aos relacionamentos de longo prazo. É mais fácil falar sobre fidelidade de longa duração do que praticá-la.

Deus descreve a si mesmo como o Deus de Abraão, Isaque e Jacó – uma aliança de três gerações que é fundamental à promessa do reino. Eitan, David, Yoav e toda a "tribo" ao redor deram testemunho desse belo princípio. Quando nos levantamos para abençoar Yoav, David nos fez lembrar que 30 anos atrás, eu o treinei para o seu bar mitzvah, e agora estávamos ali juntos para celebrar o bar mitzvah do seu filho.

É raro ver relacionamentos de longa data na sociedade de hoje. Lealdade baseada em aliança e construção de comunidades são vistas como "fora de moda" e irrelevantes. Contudo, ao testemunhar esse evento, fui impactado pela necessidade de reexaminar o que realmente é importante na vida. Muito do que fazemos e das realizações que parecemos alcançar não significarão muito à luz da eternidade. Porém, relacionamentos que passaram na prova do tempo possuem um significado e uma satisfação que são eternos.

Recompensa

Gostaríamos de honrar uma amada santa, Ann Mitchell (mãe de nossa irmã e amiga Ann Carrol). A Sra. Mitchell partiu para estar com o Senhor no dia 6 de junho após uma vida inteira servindo a ele. Que ela desfrute de sua recompensa e bênçãos eternas!

 

Fonte: ReviveIsrael

Pés Formosos » Notícias

Pés Formosos » Notícias


Satanista é preso após matar, esquartejar e canibalizar mulher em ritual de adoração macabro

Posted: 29 Jun 2014 11:11 PM PDT

satanistaUm satanista é suspeito de assassinar, esquartejar e comer os restos mortais de uma mulher de 36 anos, na cidade de Manchester, no Tennessee.

A Polícia da cidade prendeu Gregory Scott Hale, 37 anos, na última sexta-feira, 13 de junho, após ele ter pedido a um vizinho que o ajudasse a eliminar os restos mortais de Lysa Hyder, moradora de Dekalb County.

O vizinho, assustado, chamou a Polícia imediatamente. As autoridades encontraram o corpo da mulher na casa de Gregory e o prendeu, segundo informações da emissora de TV local WSMV.

No interrogatório, o satanista disse que matou a mulher e em seguida, a decapitou e cortou pés e mãos, para depois comer partes do corpo. Peritos encontraram partes do corpo em dois baldes de plástico nos fundos da residência, ao lado do tronco da mulher, que havia sido queimado.

O satanista confessou o assassinato, e afirmou que conheceu a mulher no centro da cidade naquele dia. Por isso, a Polícia ainda não tem nenhuma pista sobre a motivação do assassinato e do canibalismo.

"Nós certamente estaremos olhando para tudo o que estamos ouvindo. Como você pode imaginar as coisas que você está ouvindo são as mesmas coisas que estamos ouvindo", disse a assistente da Promotoria Maria Holloway. Gregory até agora já foi acusado de assassinato em primeiro grau e abuso de cadáver. Ele está detido na prisão de Coffee County, e sua fiança foi estabelecida em US$ 1,5 milhão. A primeira audiência no tribunal será feita no próximo dia 23 de junho.

 

Fonte: Gospel+

Informativo Povos e Línguas - Junho/Julho

Olá apoiadores do Povos e Línguas,

Graça e Paz!

O Povos e Línguas tem a alegria de apresentar aos parceiros e apoiadores deste movimento de despertamento missionário da Igreja Brasileira, que pretende mobilizar milhares de pessoas para a causa missionária, os resultados recentemente alcançados e os novos desafios que teremos para os próximos meses. Nosso informativo de Junho/Julho segue em anexo e seus comentários são sempre bem-vindos!

Toda honra e toda glória sejam dadas ao nosso Deus, pois "…Aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao dia de Cristo Jesus.” Filipenses 1.6


Cordialmente,

Equipe Povos & Línguas (31)3281-0863
www.povoselinguas.com.br
@povoselinguas
facebook.com/povoselinguas

PORÇÕES BÍBLICAS: A DESOBEDIÊNCIA À VONTADE DE DEUS NOS FAZ "ANDAR EM CÍRCULOS" - Números 32, Ageu 2, Salmos 119, Salmos 32, João 8, Efésios 4 - bibliaonline

CLIQUE PARA LER >>> PORÇÕES BÍBLICAS: A DESOBEDIÊNCIA À VONTADE DE DEUS NOS FAZ "ANDAR EM CÍRCULOS" - Números 32, Ageu 2, Salmos 119, Salmos 32, João 8, Efésios 4 - bibliaonline

Pés Formosos » Notícias

Pés Formosos » Notícias


Você sabe o que é o Ramadã?

Posted: 27 Jun 2014 11:33 PM PDT

O Ramadã é o nono mês do calendário islâmico no qual se acredita que o profeta Maomé recebeu a revelação da parte de Deus, ou Alá, dos primeiros versos do Alcorão. Enquanto os muçulmanos oram a Alá, oremos por eles!

Foto_Noticia26jun14.jpg

De acordo com o islamismo, Maomé estava andando em um deserto perto de Meca 610 d.C., onde atualmente localiza-se a Arábia Saudita. Certa noite, uma voz vinda do céu o chamou. Segundo a tradição foi a voz do anjo Gabriel que falou que Maomé tinha sido escolhido para receber a palavra de Alá. Nos dias posteriores, Maomé começou a falar os versos que seriam transcritos, compondo o Alcorão.

O início do Ramadã em cada ano é baseado na combinação das observações da Lua e em cálculos astronômicos. O término do Ramadã é determinado de maneira semelhante, por isso, as datas variam de ano a ano, podendo ser realizado em diferentes meses e estações.

O Ramadã é um dos mais tradicionais e importantes eventos anuais para os muçulmanos e compõe um dos cinco pilares (Shahada - profissão de fé, Salah - cinco orações diárias, Sakat - caridades, Ramadã/Suam - jejum e Hajj - peregrinação a Meca), ou obrigações, da fé islâmica.

Quem deve ou não praticá-lo
Segundo a Jurisprudência Islâmica, o jejum é obrigatório para todo muçulmano que tenha atingido a puberdade e que goze de perfeita saúde física e mental.

O primeiro jejum de uma pessoa na comunidade muçulmana é algo para celebração e festa. A isenção temporária do jejum é baseada nas circunstâncias individuais, que precisam ser analisadas durante o mês e, aconselhadas por um Imam (líder religioso) ou por um estudioso islâmico. No entanto, na maioria dos casos os dias de jejum perdidos terão de ser compensados por um número de dias iguais, a qualquer momento antes do próximo Ramadã.

No caso de um doente terminal ou de uma doença incurável a pessoa deixa de jejuar definitivamente, tendo que dar uma refeição a um necessitado para cada dia não jejuado, ou o equivalente ao valor de uma refeição, caso tenha condições para tal, caso contrário não está obrigado a nada.

O jejum é feito por cerca de 29 dias entre o nascer e o pôr do sol e traz implicações no cotidiano. Muitos ataques a igrejas e cidadãos cristãos costumam acontecer nos últimos dias do Ramadã. Um desses dias é denominado de Laylat al-Qadr(literalmente “Noite do Destino”, também conhecida como “Noite do Poder”) e que normalmente é comemorado no 27º dia do jejum. Neste dia acredita-se que o profeta Maomé tenha recebido a revelação dos primeiros versos do Alcorão. Muitos cristãos do mundo muçulmano são alvo de processos penais e violência por se negarem a praticar o jejum islâmico.

Fonte: Portas Abertas

Igreja Perseguida na Copa: Coreias

Posted: 27 Jun 2014 11:11 PM PDT

Coreia do Sul e Coreia do Norte são dois dos países que sofrem perseguição por causa da fé

Coreias

A Igreja do Evangelho Pleno Yoido é a maior igreja pentecostal do mundo, com mais de um milhão de membros, fica na Coreia do Sul.

Lá, ser cristão significa ser patriota. Algo comum de se encontrar são adesivos colados na porta das casas de pessoas que pertecem à igreja.

A Coreia do Sul tem sido conhecida por seu zelo missionário, estando entre os países que mais enviam missionários a outras nações. Segundo reportagem do site Christianity Today, publicada em fevereiro deste ano, há mais de 20 mil missionários sul-coreanos em 177 países.

Na Coreia do Norte, a diferença é grande, mesmo em poucos quilômetros. Ser cristão significa ser proibido de professar abertamente sua fé.

Mesmo com o crescimento da igreja, cerca de 400 mil, aproximadamente 60 mil estão presos em campos de trabalho forçado.

Ocupando a topo da Classificação da Perseguição Religiosa, na Coreia do Norte os cristãos são presos, torturados e mortos.
Fonte: guiame.com.br/ com informações da Portas Abertas

 

Missionários brasileiros são absolvidos no Senegal

Posted: 27 Jun 2014 11:11 PM PDT

Um ano e meio após a prisão dos cristãos José Dilson e Zeneide Morais, no Senegal, o julgamento final determinou a absolvição de todas as acusações

JoseDilson_Zeneide.jpgOs missionários, que respondiam em liberdade, haviam sido acusados de desrespeitar o islã, ao ensinar o cristianismo para crianças e adolescentes senegaleses. Há alguns anos, eles eram responsáveis pelo projeto social Obadias, que abriga e cuida de menores de rua.

Por conta de uma decisão da Justiça, ambos estavam proibidos de deixar o país até a decisão final do caso.

No dia 20 de maio desse ano, a Promotoria havia proposto a pena de dois anos de prisão e o pagamento de uma multa. Hoje (17), porém, o juiz determinou a liberdade completa dos missionários.

Louve ao Senhor por todos os cristãos que se uniram em oração pelo desfecho do caso e celebre conosco a liberdade de nossos irmãos.

"Quando um membro sofre, todos os outros sofrem com ele; quando um membro é honrado, todos os outros se alegram com ele." 1 Coríntios 12.26

Entenda o caso
Cristãos brasileiros são presos no Senegal
Missionários brasileiros presos no Senegal conseguem a liberdade provisória
Cristãos brasileiros deixam prisão no Senegal, mas não podem sair do país
Cristãos brasileiros aguardam sentença final no Senegal

Fonte: Portas Abertas Brasil

Ataque mata 38 pessoas na Nigéria

Posted: 27 Jun 2014 11:08 PM PDT

Autoridades locais disseram nesta terça-feira (24) que 38 pessoas, a maioria mulheres e crianças, foram mortas por homens armados em um ataque a duas aldeias no estado de Kaduna, no norte da Nigéria

Nigeria woman.jpg
Ahmed Maiyaki, porta-voz do governador de Kaduna, Mukhtar Yero, confirmou o ataque, mas recusou-se a dizer qual o grupo étnico que pode ter originado a violência.

Aminu Lawan, porta-voz da polícia do estado de Kaduna, declarou ter tomado conhecimento dos ataques e precisou que foi aberta uma investigação para identificar os autores do ataque.

Kaduna, juntamente com o estado de Plateau, constitui a “cintura central”, linha de separação entre o norte majoritariamente muçulmano e o sul cristão, e tem sido palco de confrontos inter-religiosos, cujo ponto de partida é, muitas vezes, disputas políticas.

A violência que se seguiu às eleições gerais de 2011, na Nigéria, deixou centenas de mortos em Kaduna. Paralelamente, existem tensões entre agricultores cristãos e pastores da etnia Fulani, muçulmanos.

A organização não governamental Human Rights Watch indicou em dezembro de 2013 que mais de 10 mil pessoas foram assassinadas nos estados de Kaduna e Plateau desde 1992 por causa da sua religião ou etnia.

Nos últimos meses, a Nigéria tem sido alvo de diversos ataques do Boko Haram – grupo radical islâmico que pretende a criação de um Estado independente no norte da Nigéria.

Fonte: Agência Brasil

Lançamento!

Lançamento!

Contato

Contato
Clique na imagem para acessar

REVISTA PAMM - edição de Outubro

Para escolher o modo de leitura (páginas, livro, slides) Coloque o mouse sobre iPaper > ViewMode> selecione o modo. Para ler no modo Tela Inteira, clik na caixinha abaixo no canto direito, você também pode usar o recurso de zomm.
- Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo. Lucas 6:38