.

.

.

A perfeita união entre Arte, Cultura, Gastronomia, Moda e Lazer no Jardins




 



 O Projeto

Seu conforto é nosso objetivo. Nós criamos um apartamento relaxante que é como a sua casa. Oferecemos serviços PAY PER USE, e toda a estrutura para você morar bem. Quando você visitar o Apartamento Decorado, ficará encantado! SAIBA MAIS >>>

Dia-a-dia

Estamos convenientemente localizados, e as nossas plantas são compactas e bem distribuídas, com todas as comodidades que possa necessitar. Ficou mais fácil estudar ou trabalhar na região dos Jardins, Pq do Ibirapuera e Av. Paulista. SAIBA MAIS >>>

Plantas

Temos Plantas de 26m2, 27m2, 31m2 e apenas 2 unidades de 53m2. SAIBA MAIS >>


Pés Formosos » Notícias

Pés Formosos » Notícias


Relatos de Israel

Posted: 05 May 2014 04:08 AM PDT

relatos

1. CONDIÇÕES IMPOSSÍVEIS DE ABBAS PARA NEGOCIAÇÕES CONTÍNUAS
 
Na terça-feira, o líder da Autoridade Palestina (AP), Mahmoud Abbas, estabeleceu três condições a fim de concordar com uma extensão das negociações de paz. Primeiro, ele exigiu que Israel libertasse o último grupo de cerca de 30 terroristas, incluindo árabes israelenses. Em segundo, ele exigiu uma parada completa na construção nos assentamentos e, finalmente, ele exigiu que as fronteiras sejam o primeiro tópico para decidir se as negociações continuam. 

Oficiais do governo israelense responderam dizendo que essas condições revelam que Abbas não está interessado na paz: "Alguém que quer a paz não apresenta repetidas vezes condições que ele sabe que Israel não pode aceitar".

Enquanto isso, Abbas mais uma vez disse que vai desmantelar a AP e dar a chave da Mukata (sede da AP em Ramallah) para Israel. Mas, ao mesmo tempo, a AP está seguindo em frente com seu plano de receber o reconhecimento internacional da ONU e de outros órgãos e também tentando reconciliar com o Hamas em Gaza.

O ministro da Economia Naftali Bennet do partido Bayit Ha-Yehudi reagiu desta forma às ameaças de Abbas: "Estamos ouvindo de novo e de novo o refrão da mesma ameaça que se nós não avançarmos, se não dermos o que ele quer então ai de nós, ele vai desmantelar a AP. Sugiro a Abbas, se você for atirar, então atire, não fale."

No momento não está claro o que vai acontecer quando o prazo de nove meses expirar na terça-feira. Os EUA estão pondo esforços para garantir a continuação das conversações, mas as frentes endureceram.

Comentário:
O comportamento da AP nos últimos dias é tanto confuso e consistente quanto o comportamento anterior. É confuso, já que por um lado eles ameaçam desmantelar a autoridade enquanto ao mesmo tempo intensificam sua campanha internacional para buscar reconhecimento e desacreditar Israel. No entanto, esta ameaça, se ela deve ser chamada assim, não é grave. Os salários da liderança da AP e de uma porcentagem enorme da população são diretamente ou indiretamente financiados por dinheiro de doações dado à AP. Desmantelar a AP poderia facilmente causar anarquia e ameaçar não só a economia da liderança, mas até mesmo as vidas de suas famílias. Em suma, eles têm muito a perder. A ameaça é uma arma vazia.

No entanto, o comportamento da AP também é consistente com o que o Fatah, a OLP e a AP tem representado desde o começo, em 1964; exigências extremas e ataques a Israel. Enquanto ainda se recusa a reconhecer Israel como um Estado judeu, a AP exige que Israel deixe a Judéia e Samaria (Cisjordânia) e mais uma vez divide Jerusalém.

Quando Israel se recusa a discutir fronteiras em primeiro lugar na lista, não é porque Netanyahu ama colocar obstáculos no processo. Pelo contrário, é porque a questão das fronteiras afeta tanto outros aspectos. Se o suposto Estado palestino futuro for se recusar a reconhecer Israel como Estado judeu e se recusar a ser desmilitarizada, poderia, no final, constituir uma ameaça militar para Israel. Israel irá, portanto, precisar de mais território para garantir sua segurança. Então, essas outras questões tem que ser decididas antes de ser possível falar de fronteiras.

Além disso, Israel não vai, não pode, e não deve aceitar a afirmação da AP de que a construção na parte oriental de Jerusalém – i.e Jerusalém histórica que serviu como capital apenas para os judeus, e teve uma maioria judaica desde 1850 – seja ilegal. Israel considera Jerusalém totalmente uma parte de Israel e assim por motivos históricos, legais e morais. Os argumentos a favor da posse israelense da Jerusalém Oriental são mais fortes do que qualquer argumento que pode ser levantado em favor de outro povo.

Finalmente, o possível desmantelamento da AP não é uma ideia tão ruim afinal. Desde o seu estabelecimento em 1993, as perspectivas para a paz entre Israel e os árabes palestinos só diminuiu. A AP funciona como um porta-voz político e diplomático para continuar a luta contra Israel – mas agora baseado principalmente em meias verdades, mentiras e propaganda em vez de balas e bombas. Como resultado, Israel é agora considerado uma ameaça para a paz mundial e uma potência ocupante imoral. Estas alegações não têm fundamento na realidade, seja qual ela for. Mas parece que o mundo acredita no que ele quer acreditar. Um desmantelamento da AP irá remover a principal fonte de incitação e pode de fato trazer a paz para mais perto.

2. FECHAR OU ABRIR O MONTE DO TEMPLO

Durante o feriado da Páscoa judaica, os muçulmanos começaram tumultos no Monte do Templo várias vezes. A forma padrão de fazer isso é para assediar os visitantes do local que não são muçulmanos, a atirar pedras sobre eles e sobre os adoradores no Muro das Lamentações praça abaixo. Tropas de choque da polícia israelense imediatamente fecharam a única porta para o Monte do Templo que é aberta para os não-muçulmanos, enquanto eles lidam com os manifestantes.

Ultimamente, as regras estabelecidas pela autoridade muçulmana sobre o Monte do Templo, Waqf, a respeito do modo adequado de os visitantes não muçulmanos vestirem-se tornou-se mais rigorosa. Isto levou a um aumento da tensão, especialmente porque quando os judeus visitam o local, são convidados a remover a cobertura da cabeça, o kipá. O Waqf há muito tempo proibiu não-muçulmanos de rezar no Monte, bem como de carregar bíblias, cruzes e outros objetos religiosos consigo.

Comentário
Israel é um país com liberdade de culto, e o Monte do Templo é um lugar sagrado para as três religiões monoteístas. O estado normal das coisas, tendo em conta estas duas condições prévias, seria abrir todos os portões para a entrada de todos e permitir que todos adoram lá. Entretanto, uma vez que Israel está tentando evitar atritos, apenas um portão é aberto para os não-muçulmanos e os tempos de entrada para estes são extremamente limitados. Além disso, e ao contrário da lógica, quando os muçulmanos amotinam-se, apenas os muçulmanos ficam autorizados a entrar na Montanha. Em outras palavras, tumultuar dá aos muçulmanos uma recompensa. A resposta deve ser o oposto: abrir o Monte do Templo para todos.

3. CURTAS DA SEMANA

Na segunda-feira pela manhã, sete foguetes foram disparados de Gaza contra Israel. Pelo menos dois foguetes caíram na cidade de Sderot, no sul de Israel. Um deles, por pouco, não atingiu uma sinagoga repleta de fiéis no último dia de Páscoa. Em um incidente separado que aconteceu segunda-feira em torno de 7 horas da manhã, um foguete RPG foi disparado por uma célula terrorista na Faixa de Gaza em um grupamento da IDF que fazia uma patrulha de rotina em veículos blindados ao longo do lado israelense da cerca da fronteira de Gaza, no sul da Faixa. Nenhum dos soldados foi ferido e nenhum dano foi causado. A Força Aérea de Israel atingiu três alvos terroristas na Faixa de Gaza, em resposta. Até agora, um total de 100 foguetes foram disparados de Gaza contra o sul de Israel desde o início de 2014.

Arqueólogos israelenses descobriram cinzel de pedreiro, que pode ter sido usado pelos construtores do Muro das Lamentações, em Jerusalém, escreve o Haaretz. Eli Shukron, arqueólogo que trabalha para a Autoridade de Antiguidades de Israel (sigla em inglês IAA), encontrou o cinzel no verão passado ao escavar na base inferior do Muro Ocidental, ao sul do pátio do Muro das Lamentações. O cinzel de metal, do tipo utilizado para esculpir em pedra, foi encontrado no túnel de drenagem. Tem 15 centímetros de comprimento e sua cabeça tornou-se achatado por ser golpeado repetidamente sobre a rocha. Shukron suspeita que fosse de um construtor que trabalhasse em um dos níveis mais altos da parede, que caiu e não ode ser recuperado. “Eu não tenho dúvida de que ele pertence ao tempo em que o muro foi construído”, disse Shukron. “Descobrimos que, na base do Muro Ocidental, cerca de seis metros abaixo da rua principal de Jerusalém na época do Segundo Templo. As moedas que encontramos na área, além dos objetos de cerâmica, também indicam que ele estava no momento em que o Oeste da muralha foi construído. O próprio cinzel foi encontrado dentro dos escombros de lascas de pedras que caíram do trabalho dos pedreiros que trabalhavam nas rochas que compõem o muro das Lamentações”. O IAA não comentou o achado ainda, pois aguarda os resultados dos testes do material .

De acordo com o Ministério da Absorção, em 2014 a imigração de judeus vindos do Brasil aumentou mais de 100 por cento em relação ao ano de 2013. Os novos imigrantes disseram que a segurança e a oportunidade de estar mais perto da religião judaica foram razões para a mudança. Estima-se que algo como 95.000 judeus vivam no Brasil, a maioria deles vive na cidade de São Paulo. Mais de 11.000 pessoas fizeram Aliyah do Brasil para Israel desde que o Estado judeu foi criado em 1948.

Fonte: LivetsOrd

Israel e as Nações

Posted: 05 May 2014 04:05 AM PDT

revive isarel

Israel e as Nações

Exílio e Redenção
Há um mistério profundo que percorre toda a Escritura a respeito do relacionamento entre Israel e as Nações.

A aliança de Deus começou com Noé a favor de todas as nações, e depois foi transferida para Israel através de Sem e Abraão.  Abraão morava em Ur dos Caldeus (antigo Iraque) e imigrou para a terra de Canaã. O chamado de Abraão era para abençoar as nações da terra e, por sua vez, elas abençoariam a sua família (Gênesis 12.3).

Jacó nasceu na terra de Canaã, mas foi "exilado" para a casa do seu tio Labão na Síria. José foi rejeitado por seus irmãos e passou a sua vida como um líder dos egípcios. Moisés nasceu e foi criado no Egito como um príncipe egípcio. Anos mais tarde, ele conduziu os israelitas (e uma multidão mista de gentios) para o deserto, onde ele estabeleceu o sacerdócio levítico, que separava Israel das outras Nações.

Josué conquistou a terra e, depois, Davi e Salomão estabeleceram o reino. A nação foi para o exílio na Assíria (722 a.C.) e na Babilônia (586 a.C.), e voltou a ser reunida mais tarde para restaurar Jerusalém (516 a.C.). Posteriormente, foram conquistados pelos gregos (330 a.C.) e romanos (63 a.C.), e depois exilados para as Nações novamente (70 d.C.), uma geração após a ressurreição de Yeshua. A reunificação moderna do Estado de Israel começou em 1881, culminando com a independência nacional em 1948, depois de quase 2 mil anos de exílio.

O tema de espalhar e reunir, (exílio e redenção – em hebraico "Galut" e "Geulah") é tão central para a visão judaica do reino (Mateus 1.17) quanto a morte e ressurreição de Yeshua são fundamentais para a visão cristã da salvação. As duas ideias vão se sobrepondo no plano de Deus (por exemplo, dois dias são como dois mil anos). Os profetas viram a ressurreição dos mortos e o reajuntamento de Israel como um único evento (Ezequiel 37).

Raabe e Rute, mulheres gentias, deram à luz a semente do Messias judeu (Mateus 1.5). Jonas, o profeta nacionalista (2 Reis 14.25), foi enviado contra sua vontade numa missão para a  Assíria. Paulo (Saulo), um rabino ultraortodoxo, tornou-se o fundador da Igreja gentílica. Ele escreveu sobre esse mistério (Efésios 2.11- 3.6), e chamou os cristãos gentios para serem enxertados em Israel (Romanos 11.17-25).

Judeu e Gentio
O mistério dos judeus e gentios continua até o livro de Apocalipse, onde aparecem os 144 mil das tribos de Israel (Apocalipse 7.4) ao lado da incontável multidão de todas as nações (Apocalipse 7.9). Até a Jerusalém celestial contém os nomes das tribos de Israel escritos em suas portas (Ap 21.12).

A palavra "Goy" em hebraico possui dois significados: um positivo (nação, povo), e um negativo (gentio, pagão). Quando um "Goy" recebe o Messias judeu pela Nova Aliança, ele continua a ser um membro do seu próprio grupo étnico, porém não é mais um pagão.  [Eu prefiro me referir à Igreja "Gentílica" (ecclesia) como Igreja "internacional" (e não gentia) para evitar esse mal-entendido.]

O mistério de Israel e das Nações é eternamente profundo (Romanos 11.33). O relacionamento dinâmico entre eles é tão fundamental quanto aquele que existe entre um homem e uma mulher, ou entre o céu e a terra. Há um equilíbrio espiritual entre os dois, como o que existe entre polos elétricos, positivos e negativos, ou numa equação química.

Talvez esse mistério esteja ligado à própria natureza de Yeshua, que é tanto o Filho de Deus quanto o filho de Davi; o rei de Israel e o cabeça da Igreja. Sua natureza dupla é refletida na dualidade do relacionamento entre Israel e as Nações.

Asher Intrater

Reagindo Corretamente a Maus Tratos

O que fazemos quando somos feridos por alguém? Nesta mensagem, Asher fala sobre Mateus 18 e ressalta o nosso chamado para o amor e o perdão nos relacionamentos. Nesse chamado, está incluído: "Não fofocarás". A fofoca causa quase que um "assassinato" ao caráter de outra pessoa quando falamos pelas suas costas numa tentativa de nos justificarmos e apontarmos o seu erro. Para assistir ao vídeo em inglês, clique AQUI!

Acampamento de Páscoa – Katzir

O último acampamento, o primeiro de 2014, aconteceu entre os dias 7 e 10 de abril. O acampamento foi realizado no Deserto do Negev e o tema era "No Altar". Teve a participação de 84 jovens de aproximadamente 25 congregações de Israel.

Houve ensinamentos e discussões abordando os seguintes tópicos:

  • Oferecer-se no altar e viver livre das correntes do pecado (por Eitan Shishkoff).
  • Ficar mais consciente do nosso comportamento como cristãos numa sociedade secular (por Moti Vaknin).
  • Fortalecer nos jovens o entendimento de que o sacrifício de Yeshua nos libertou do pecado e da morte (por Youval Yanay).

No segundo dia, fizemos uma caminhada pelo deserto próximo à Cratera de Ramon e descemos de rapel pela lateral de um penhasco. Foi muito divertido e proporcionou uma ótima experiência para os jovens criarem vínculos.

Pelos testemunhos dados na última reunião do acampamento, muitos dos jovens foram tocados pela palavra e pelo amor de Deus! Muitos ficaram comovidos pelos ensinamentos, foram impactados pelos orientadores e se sentiram muito valorizados pela liderança do acampamento. Sobretudo, eles sentiram a proximidade com Deus.

Estamos com grande expectativa pelo nosso acampamento de verão de 10 dias que acontecerá em julho. Pedimos que ore em favor isso.

Vanessa Ben Moshe

Respondendo às Objeções dos Rabinos a Yeshua nº1

Eitan e Moti são seguidores judaico-israelenses de Yeshua que estão fartos das organizações antimissionários e das mentiras dos rabinos sobre Jesus e decidiram refutá-los em público, com muito humor! Para assistir (com legendas em inglês), clique AQUI!

 

Fonte: ReviveIsrael

Irmãs pela fé: Galiya

Posted: 05 May 2014 04:01 AM PDT


Viajando por um país da Ásia Central há alguns meses, uma equipe da Portas Abertas conheceu duas mulheres. Ambas deram sua vida para Cristo e agora pagam o preço de sua fé. Leia o testemunho de Galiya

Galyia_17042014.jpg

Desde sua infância, Galiya sofre de epilepsia. Ela caía regularmente ao sofrer ataques epilépticos e frequentemente pensava: “Minha doença é meu destino.”

Aproximadamente dois anos atrás, ela ouviu falar de Jesus através de uma de suas amigas, que presenteou Galiya com uma Bíblia em russo. Depois disso, Galiya orou recebendo Cristo como seu Salvador e Senhor. Em seguida ela começou a perceber que não caía, nem sofria mais ataques epilépticos. 

Quando seu esposo e parentes descobriram que ela lia a Bíblia e orava em nome de Jesus, eles a levaram para uma universidade islâmica, em que um professor do Alcorão a chamou de Kafir**, insultando-a e dizendo para ela recusar Cristo e o cristianismo. Ela foi espancada pelo marido algumas vezes enquanto ele gritava: “Estou fazendo isso para fazer de você uma muçulmana fiel”.

Após tanta resistência e ira em relação a sua fé, Galiya começou a questionar sua escolha. Com um coração cheio de medo e dúvidas, ela disse a si mesma: “Talvez eu não esteja no caminho certo!” Então, ela parou de ler a Bíblia e de orar no nome de Jesus. Recentemente, ela começou a sofrer ataques epilépticos novamente e caiu no chão. Como resultado ela quebrou a clavícula.

“Deus quer que eu me arrependa e quer que eu volte ao seu caminho com Jesus”, disse Galiya ao final de sua história. Mesmo sem entender muitas das doutrinas cristãs, mesmo sem saber muito sobre a história do povo de Israel e sem conseguir responder a muitas perguntas sobre a Bíblia, ela sabe que o Filho de Deus, Jesus Cristo, veio para a Terra há 2.000 anos para morrer por seus pecados e para que então ela pudesse receber uma vida incomparavelmente maravilhosa com Jesus.

*Nome alterado por motivos de segurança

**Kafir é um termo árabe usado no islã e comumente traduzido como “descrente” ou “infiel”

Fonte: Portas Abertas Internacional
Tradução: Cecília Padilha

Encontro com um anjo levou o ator Mickey Rooney à fé cristã

Posted: 05 May 2014 04:01 AM PDT

mickeyO ator norte americano Mickey Rooney faleceu recentemente aos 93 anos. Considerado uma das maiores estrelas do cinema de sua geração, Rooney ficou conhecido por uma vida pessoal marcada por turbulências, mas também por um encontro marcante com a fé cristã.

Segundo o jornalista Mark Ellis no blog God Reports, a caminhada de fé do ator começou por volta de 1966, após a morte de sua mãe e de sua quinta esposa. Enfrentando problemas financeiros e com drogas, o Rooney teve um encontro que marcou sua vida, segundo afirmou em uma entrevista concedida a Ellis.

Durante o café da manhã, na lanchonete do cassino Lake Tahoe, Rooney foi chamado por um garoto que ele descreve tendo "cachos loiros, pele rosada e dentes brilhantes". Pensando se tratar de algum telefonema, o ator atendeu ao chamado do menino, que se curvou para ele e disse "Sr. Rooney, Jesus Cristo te ama muito", e sumiu em seguida.

Depois do ocorrido, Rooney procurou pelo rapaz, mas foi informado pelo gerente local que ninguém com aquela descrição trabalhava ali. Segundo Rooney, ele teria sido visitado por um anjo naquele momento.

Após essa experiência, Rooney se inclinou para a Igreja da Ciência Religiosa, considerada por muitos evangélicos uma seita. Porém, relatos de pessoas próximas o descrevem como um "cristão incontido" e, nos anos 90 o ator proclamava uma fé bem ortodoxa, centrada em Jesus Cristo como seu Salvador.

- Eu entreguei minha vida para Deus. E eu tento fazer a coisa certa, mas inevitável e infelizmente, faço a coisa errada. Meu problema é que eu sou humano – afirmou o ator em determinada ocasião.

- Se você seguir com Deus e com Jesus como seu Salvador pessoal, e entregar os seus problemas e tudo o mais a Ele, tudo vai dar certo – afirmou o ator, a falar sobre sua fé em 2011.

Por Dan Martins, para o Gospel+

Jimmy Carter afirma que “Jesus Cristo era o campeão dos direitos das mulheres”

Posted: 05 May 2014 04:00 AM PDT

jimmy carterO ex-presidente norte americano Jimmy Carter lançou recentemente seu mais novo livro. Intitulado "A Call to Action – Women, Religion, Violence and Power" ("Um chamado à ação – Mulheres, Religião, Violência e Poder", em tradução livre), a obra fala de agressão às mulheres, racismo, republicanos e da atração fatal dos EUA pela guerra.

Em uma entrevista sobre o livro, concedida a David Daley, no Salon, Carter falou sobre o livro, destacando principalmente os direitos das mulheres. Na conversa com o jornalista, o ex-presidente comentou sobre líderes religiosos que utilizam textos sagrados para encorajar a submissão e opressão das mulheres e ressaltou o fato de universidades americanas e até mesmo setores militares do país desencorajarem denúncias de estupros, de forma que acabam por acobertar casos de violência sexual.

Em um trecho da entrevista, Jimmy Carter fala diretamente sobre o fato de líderes cristãos interpretarem textos da Bíblia de forma encontrar justificativas para oprimir as mulheres. Ele explica que textos soltos podem, sim, levar a essa interpretação, mas que tal visão não se sustenta quando olhamos para os ensinamentos de Jesus.

- Eles realmente encontram esses versículos na Bíblia. Como sabe, se percorrer o Novo Testamento, o que faço todos os domingos, posso encontrar versículos escritos por Paulo que dizem às mulheres que não deveriam falar na igreja, não deveriam ir enfeitadas à igreja, e assim por diante. Mas também encontro versículos do mesmo Paulo dizendo que todas as pessoas são iguais aos olhos de Deus – explica Carter, ressaltando que "não há diferença entre pessoas aos olhos de Deus".

- Portanto, é possível encontrar versículos de vários lados, mas no que trata de Jesus Cristo, ele era unanimemente e sempre o campeão dos direitos das mulheres. Na verdade, ele foi o mais destacado defensor dos direitos humanos que viveu em seu tempo e acho que não houve ninguém mais comprometido com esse ideal do que ele – completou o ex-presidente.

Por Dan Martins, para o Gospel+

Lançamento!

Lançamento!

Contato

Contato
Clique na imagem para acessar

REVISTA PAMM - edição de Outubro

Para escolher o modo de leitura (páginas, livro, slides) Coloque o mouse sobre iPaper > ViewMode> selecione o modo. Para ler no modo Tela Inteira, clik na caixinha abaixo no canto direito, você também pode usar o recurso de zomm.
- Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo. Lucas 6:38